Gatinhos que Encontrei

Eba, agora o blog vai ter posts sobre fotografia.¬†ūüėÄ

Pensei em reunir fotos temáticas e contar histórias sobre elas. A princípio quero percorrer fotos e descobrir seus temas, mas quem sabe surge uma ideia bem legal para dar continuidade num projeto fotográfico?

De certa forma o blog partiu de um projeto fotográfico. A ideia inicial era fotografar flores, milhares delas. Hoje se transformou no Mil Pétalas que coleciona não somente pétalas de flores, mas florescências sobre a vida.

Vou come√ßar com gatinhos.¬†ūüźĪ

Em cada viagem ou passeio sempre encontro gatinhos desconhecidos. Às vezes dou apelidos. Tem um gato que eu sempre encontro na feira e apelidei de Pastel, mas ainda não fotografei.

 Onde: Templo Zu Lai em Cotia (SP)
Quando: durante o festival do Ano Novo Chinês em 2017.

Eles surgem de repente atrás de uma moitinha secreta. Há gatinhos que vem dizer oi. Outros são precavidos demais e se fazem de invisíveis. Mas sempre tento chamar, não resisto.

Muitas vezes s√≥ querem carinho e j√° possuem um humano em casa. Est√£o “no rol√™” misterioso de um mundo felino e furtivo onde s√≥ querem desvendar sua pr√≥pria curiosidade. Gatinhos s√£o aventureiros.

 Onde: Bar Taboa em Bonito (MS)
Quando: no √ļltimo dia da viagem quando tomamos uma cervejinha para encerrar.

Outras vezes estão com fome e são gatinhos de rua. Dá para reconhecer pela pelagem. Por isso sempre levo pacotinho de ração e sachê no carro. Nunca se sabe quando vou encontrar um gatinho faminto.

Muitas pessoas acreditam que os gatos reconhecem quem gosta deles. Sinto isso. Talvez seja a express√£o corporal muito parecida com a abordagem do humano que ele tem em casa. Mas eles percebem e se derretem com quem oferece aconchego.

 Onde: Caminito em Buenos Aires (Argentina)
Quando: durante a manhã quando as lojinhas ainda não estavam abertas.

Quando estávamos no Caminito em Buenos Aires havia muitos gatos, muitos mesmo! Eles começaram a nos seguir. Surgiram gatos de todos os bequinhos coloridos possíveis. Duas senhorinhas que passavam na rua disseram que hablamos con ellos.

 Onde: São Paulo (SP)
Quando: no balcão de uma agropecuária, bem gordinho por causa da ração à vontade.

Gatinhos são mensageiros de sutileza. Sempre fico contente quando encontro, inesperadamente, um gatinho. Sou daquelas que cumprimenta e se despede. Sinto afinidade antes mesmo de conhecer. Converso  e recebo como resposta silêncio e piscadelas macias. Ganhei o dia.

Conte√ļdo feito com carinho por Patr√≠cia Leardine.