Coqueiro-de-Vênus

Planta versátil que pode ser cultivada dentro de casa ou até se tornar um imensa cerca-viva. Capta água com facilidade. Dispensa regas e cuidados frequentes. Tem uma folhagem brilhante em verde escuro ou listrada em amarelo esverdeado. Suas flores abrem à noite e espalham uma fragrância sutil e adocicada.

Coqueiro-de-Vênus

 Planta: Coqueiro-de-vênus ou dracena ou dracaena fragans
Luminosidade: sol pleno
Categoria: ornamentais, cercas-vivas

Minha experiência com o Coqueiro-de-Vênus

O nome mais popular é dracena, mas eu prefiro chamar de coqueiro-de-vênus. Soa forte e feminino.

A firmeza por aguentar meses sem água captando o máximo na temporada das chuvas (ela também é conhecida como pau-d’água). A delicadeza das flores pequenas que brotam em cachos, quase imperceptíveis, e que só abrem à noite espalhando uma delicada fragrância, e por isso também é conhecida como fragans.

Quando me mudei elas já estavam lá. Plantada há anos. Imensas cercas-vivas.

Alguns disseram que era melhor cortar tudo. Oi?! Por consciência não consideramos essa bobagem. Hoje ela protege a casa, traz verde, sombra, privacidade e abriga ninhos de passarinhos e morcegos. Ah, também servem como apoio para orquídeas, algumas até já floresceram depois de penduradas.

Tivemos que fazer uma poda radical no início porque elas estavam muito altas e corriam o risco de se partirem. Seis meses após a poda já estavam despontando folhas novinhas.

Quase não exigem cuidados. Geralmente é preciso podar galhos que depois se transformam em mudas. Basta cortar o tronco na diagonal e remover as folhas. Brota fácil e não precisa de muita terra nem de vaso grande.

Ainda não tenho experiência com a planta dentro de casa em tamanho ornamental, mas as mudinhas estão crescendo e em breve vou contar aqui.

Conteúdo feito com carinho por Patrícia Leardine.