Bonito Deixa Saudade

Dá para trazer Bonito na mala? Voltar foi difícil. Toda viagem ensina e inspira. Dessa vez posso dizer que voltei batizada pela energia das águas.

Bonito mudou o meu conceito sobre a natureza. A concentração de rios, nascentes e animais só me faz desejar a vida ainda mais verde.

Esta foi a segunda vez em Bonito. Há dois anos estava boquiaberta com a Bodoquena e o Panatal. Nem bem cheguei já estava decida a voltar. Não para repetir, mas para redescobrir.

Amei reencontrar a estrada inimaginavelmente longa quase em linha reta para o Mato Grosso do Sul. Atravessar a divisa desenhada pelas largas margens do Rio Paraná. Observar pastos se mesclando à mata. Avistar siriemas, tucanos, araras, udus, mutuns e uma imensidão de pássaros que eu nem saberia listar.

Desta vez queria provar a paz e a curiosidade nas flutuações pelas águas cristalinas. Conhecer o Rio Sucuri. Matar a saudade de flutuar com piraputangas no Rio Baía Bonita. Visitar a Nascente Azul.

Com certeza não vou esquecer do mergulho de batismo na Lagoa Misteriosa. É uma dolina com mais de mais de 200 metros de profundidade em que o mistério não saber onde termina, e olha que tentaram.

Surpreender-se com a refração em azul da luz na água cristalina. Adaptar-se às novidades do equipamento e da experiência que envolve mergulhar. Respirar profundamente. Observar o abismo abaixo de você e se sentir bem. Sentir vontade de descer mais um pouquinho, mas respeitar os limites. Admirar os mergulhadores que também se tornam padrinhos e madrinhas. Ser batizada pela natureza.

Viajar é investir na alma. É cuidar da impaciência. É lidar com as janelas dos pensamentos. É abrir a porta para conversas livres. É destravar as janelas para as possibilidades dos silêncios. Importa somente estar sob a presença da luz solar e revisitar a natureza. Querer a sombra das árvores que amassam a ansiedade em troca de sentir a terra pulsando em cores e texturas de vida.

Bonito, obrigada por existir. Pessoas que cuidam e estudam Bonito diariamente, muito obrigada.

💦 Foi legal visitar no inverno quando normalmente não chove, o que evita o cancelamento dos passeios. A temperatura só caiu à noite. As águas costumam ficar entre 22 e 25 graus o ano todo. Se estiver frio lá fora, a sensação é que a água fica “morninha” e depois não dá mais vontade de sair.

🐍 Você vai encontrar muitos animais (fora e dentro) da água. Esteja aberto às experiências. Preste atenção nos caminhos. Curta a natureza com atenção e respeito.

💛 Há muita contemplação. Flutuar (snorkeling) e mergulhar são atividades para serem feitas com tranquilidade. Conheça o equipamento primeiro, depois deixe fluir.

Conteúdo feito com carinho por Patrícia Leardine.